Madri é a capital e a maior cidade da Espanha. Suas antigas construções registram o charme de sua história e seus museus icônicos mostram o melhor da arte espanhola. Seus extensos parques trazem a tranquilidade ao dia enquanto os clubes noturnos preparam-se para agitar a noite. Listamos 10 atrações imperdíveis para você aproveitar o que há de melhor em Madri:


1. Puerta del Sol

A Puerta del Sol é uma das praças mais conhecidas de Madri e, certamente, a mais movimentada. É o lugar onde é comemorado um dos mais famosos réveillons da Europa. O relógio localizado no edifício da Real Casa de Correos marca o tradicional ato de comer as doze uvas e o ínicio do novo ano. Lá encontram-se a estátua El Oso y El Madroño (o urso e a árvore), símbolo da cidade de Madri, e o Kilómetro 0, que marca o centro da rede de estradas espanhola, o ponto de partida de onde todas as distâncias rodoviárias são medidas. Seguindo pela Calle Preciados chega-se a grandes lojas como El Corte Inglés e FNAC e na Calle del Arenal encontram-se lojas de souvenires, cafés e restaurantes. Na Calle Mayor é possível apreciar uma das mais tradicionais confeitarias da cidade, a La Mallorquina.


2. Palacio Real

O Palácio Real de Madrid é o maior palácio da Europa, ocupando uma área de 135 mil metros quadrados. Apesar de não ser mais habitado pela família real, lá ainda acontecem recepções, cerimônias e atos oficiais. O interior da construção é finamente decorado com mármore espanhol, mogno e elegante tapeçaria. A Real Armería é uma importante coleção de armas e armaduras pertencentes aos reis da Espanha e outros membros da família real e a Galería de Pinturas mostra a coleção de obras de renomados artistas espanhóis. Fazem parte do Palácio dois jardins. Um deles, denominado Campo del Moro, encontra-se junto à fachada oeste e oferece um ambiente romântico e uma vista de tirar o fôlego. O outro, denominado Jardins de Sabatini, encontra-se junto à fachada norte e possui diversas fontes e estátuas de antigos reis da Espanha. Junto à fachada leste, entre o Palácio Real e o Teatro Real, encontra-se a Plaza de Oriente, composta de jardins com estátuas de reis espanhóis e no seu centro um monumento a Felipe IV.


3. Museo del Prado 

O Museu do Prado é um dos mais importantes museus de arte do mundo, com uma deslumbrante exibição de obras de grandes artistas europeus, como Velázquez, Goya, El Greco, Raphael, Rubens e Bosch. Dentre as obras imperdíveis, estão Las Meninas, de Velázquez, La Maja Desnuda, de Goya e A Santíssima Trindade, de El Greco. Se localiza no Paseo del Arte, que conecta os três maiores museus que formam o Triângulo de Ouro das Artes - Prado, Thyssen e Reina Sofía.


4. Plaza Mayor

A Plaza Mayor é um espaço histórico localizado no centro da cidade. Já foi o centro de grandes demonstrações públicas, espetáculos populares e touradas, mas atualmente o comércio é seu principal destaque. Lá encontra-se de tudo um pouco e para quem quer presenciar o seu tradicional mercado de Natal, basta passar por lá durante o mês de dezembro. No centro da praça encontra-se a estátua de Felipe III e seu edifício mais célebre é a Casa de La Panadería, cuja construção foi iniciada em 1590 e atualmente abriga o mais importante Centro de Informações Turísticas de Madri. A Plaza Mayor possui nove arcos de acesso, sendo o Arco de Cuchilleros o mais importante deles.


5. Parque del Buen Retiro

O Parque do Retiro é um lugar de descanso e de arte, um museu de esculturas ao ar livre. Existem inúmeras fontes e monumentos espalhados em meio aos jardins. Os mais conhecidos deles são o Monumento a Afonso XII e a Fonte do Anjo Caído, considerado o único monumento público que representa Lúcifer. Duas construções se destacam em meios aos lagos e à vegetação e são utilizadas para exibições temporárias: O Palácio de Cristal e o Palácio de Velázquez. Ambas as construções fazem parte do Museo Reina Sofía e têm entrada gratuita.


6. Museo Reina Sofía

O Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia mostra a arte contemporânea espanhola e abriga obras de pintores de renome, como Dalí, Miró e Picasso. Guernica, a obra mais famosa de Picasso, encontra-se lá e já vale a visita. Se localiza no Paseo del Arte, que conecta os três maiores museus que formam o Triângulo de Ouro das Artes - Prado, Thyssen e Reina Sofía.




7. Plaza de Cibeles

Nela situa-se a Fuente de Cibeles, a fonte mais famosa de Madri. Feita em mármore, o monumento representa a deusa Cibeles, símbolo da terra, da agricultura e da fertilidade. É nesta praça que são comemorados os títulos do Real Madrid. A praça é rodeada por importantes edifícios, como o prédio do Banco da Espanha, o Palácio de Linares, o Palácio de Comunicaciones e o Palácio de Buenavista, sede do Quartel General do Exército espanhol.


8. Gran Vía

A Gran Vía é a rua mais famosa de Madri, é um centro nervoso onde é possível encontrar movimento a qualquer hora do dia ou da noite durante todo o ano. A Gran Vía foi um projeto de décadas, uma obra colossal, onde a demolição de mais de 300 casas afetou cerca de 50 ruas. É a cara mais cosmopolita da cidade, conhecida como a Broadway Madrileña, onde a tradição e a vanguarda se entrelaçam, com seus teatros, cinemas, lojas e restaurantes. Sua importância, além de servir de ligação entre diversas zonas da cidade, se dá também por sua intensa atividade comercial, através de inúmeras opções de lazer e comércio moderno com a presença das mais importantes marcas, localizadas em grandes edifícios de significativo interesse histórico-arquitetônico.


9. Puerta de Alcalá

É um dos monumentos mais representativos e fotografados de Madri e tem sido ligado à história da cidade desde o século XVIII. Concebido como um arco triunfal, está localizado na Plaza de la Independencia, que leva a uma das artérias monumentais da capital, a Calle Alcalá.






10. Catedral de la Almudena

Sua construção foi iniciada por volta de 1883, com várias interrupções e inaugurada um século depois. É uma obra controversa, principalmente devido à mistura de estilos, resultado de várias mudanças em seus projetos. O resultado final, após o edifício ter sido dirigido por seis arquitetos diferentes e de forma intermitente, tem pouco a ver com o projeto original. Os afrescos apresentam influência bizantina, enquanto os vitrais têm um estilo puramente abstrato. O interior em estilo neogótico é moderno de uma forma única, com capelas e estátuas de artistas contemporâneos em estilos heterogêneos, de “revivals” históricos à Pop Art. Junto à Catedral há um Museu que dá acesso à cúpula, onde se pode desfrutar uma vista espetacular da cidade.


Veja também: Guia de Madri


Experimentar a culinária local é uma excelente maneira de conhecer as peculiaridades de cada lugar e uma oportunidade única para ter contato mais profundo com a cultura e história de cada destino. Frequentar restaurantes de comida local é uma excelente maneira de entrar em contato com pessoas e conhecer novos hábitos. Abra a mente e arrisque-se: experiências gastronômicas podem criar memórias de vivências inesquecíveis! Listamos 14 pratos típicos deliciosos ao redor do mundo para você provar:


1. Clam Chowder
     Estados Unidos


A sopa de mariscos típica da Nova Inglaterra, no nordeste dos Estados Unidos, tem sua origem nos primeiros imigrantes que adaptaram os ingredientes e temperos disponíveis no local. Há versões branca (base de leite) e vermelha (base de tomate), dependendo da região. Inesquecível. 


2. Ceviche
     Peru


Considerado patrimônio cultural da nação, além de afrodisíaco, é o prato mais conhecido da culinária peruana. Existe uma variedade muito grande das receitas em cada região. Os pescados são marinados em limão peruano, cebola, sal, alho e pimenta. Divino.


3. Curanto
     Chile


De origem indígena, é o prato típico da Ilha de Chiloé no sul do Chile. Um grande cozido de mariscos, peixes, carnes e batatas é preparado embaixo da terra sobre pedras quentes e cobertos com camadas de folhas de nalca. Sem similar em nenhum outro lugar, o Curanto é resultado de horas de preparação de forma coletiva e cooperativa. É uma experiência gastronômica imperdível!


4. Döner kebab
     Turquia


O prato nacional turco é feito de carne colocada num espeto vertical giratório que é fatiada em camadas finas na medida em que vai assando e servida m seguida. A carne pode ser de cordeiro, carneiro, bovina, caprina ou frango. Há vários nomes alternativos para o prato, dependendo do país, uma vez que é muito popular em todo o Oriente Médio e na região europeia dos Bálcãs. Há pratos similares em culturas vizinhas, como o shawarma e o gyros. Existem muitas variações, como o Adana Kebab (carne vermelha com pimenta e páprica), o Kebab Shish (brochetes de carne e vegetais) e o surpreendente Testi Kebab (carne e vegetais cozidos num pote de barro selado com pão e quebrado ao meio com uma espada ao ser servido). Simplesmente delicioso.


5. Irish Stew
     Irlanda


O guisado irlandês, um dos pratos nacionais, é um ensopado substancial e saboroso elaborado com carne de cabrito ou cordeiro, batatas, cebolas, couve-branca, alho, cenoura e aipo. Tradicionalmente era cozido em fogo a céu aberto. Há uma variação do prato feito com carne bovina, páprica e cerveja Guinness. Não dá para não provar.


6. Locro
     Argentina


O ensopado preparado com abóbora, feijão, milho, batata, pimentão, porco, linguiça, cebola, sal e pimenta. Muito popular é apreciado tanto na Argentina, como no Equador, Peru e na Bolívia. O Locro Criollo, considerado a “feijoada argentina”, é saborosíssimo!


7. Goulash
     Hungria


É um cozido de carne bovina ou suína picada, cortada em cubos e acrescida de farinha, cebola e especiarias. Originalmente preparado pelos pastores húngaros, o goulash é hoje popular também na Áustria e, em geral, em toda a extensão do antigo império austro-húngaro. A receita conhecida no ocidente é chamada na Hungria de 'pörkölt'. Muito consistente e ótimo para aquecer no inverno!


8. Coq au Vin
     França


É uma receita que remonta ao período do Império Romano, o prato foi criado para Júlio César ao conquistar a Gália. Leva galinha (galo) cozida com bacon, cebola, alho, vinho tinto, cogumelos e salsa. Sabor inigualável da França.


9. Polvo Galego
     Espanha


Prato típico da região da Galícia, é servido em pratos de madeira e consiste em rodelas grossas de polvo cozido polvilhado com pimentão e sal grosso e regado a azeite. Uma delícia.


10. Bobotie
     África do Sul


Herança da culinária malaia trazida pelos escravos indonésios, o “prato nacional da África do Sul”, segundo a ONU, lembra uma lasanha, apesar de não ter massa. Seu recheio leva carne moída com curry, passas e temperos doces, assada com uma cobertura de ovos batidos e leite. Sabor exótico e picante.


11. Enchilada
     México


Muito popular, a receita clássica dos povos maias era considerada "Prato dos Nobres".  A panqueca (tortillas) de milho é recheada de carne de vaca, feijões ou frango, com molho de piripíri e queijo ralado. Pode ser acompanhada de guacamole (puré de abacate temperado) pasta de feijão, salsa mexicana, nachos, arroz e, claro, muita pimenta. Hoje o prato apresenta muitas versões. Procure a menos condimentada, para não chorar na pimenta...


12. Chaat
     Índia


Consiste em uma massa frita (puri) misturada com diversos ingredientes conforme a versão, tais como arroz, batata, pasta de pimenta, cebola, coentro e molho de tamarindo. Pode também incluir lentilhas. É o prato mais popular da culinária local de Mumbai. Em geral é servido em um prato de metal ou tigela de folha de bananeira seca e deve ser comida com a mão direita sempre. Comida indiana é para aqueles que gostam de uma boa pimenta!


13. Pad thai
     Tailândia


Um dos pratos mais adequados ao nosso paladar, dentro de uma culinária muito diferente, simultaneamente salgada, doce, ácida e apimentada. É preparado com talharim de arroz frito, caldo de peixe, ovo, camarão (Pad thai goong), porco ou frango e uma pitada do sabor marcante do tamarindo. Vale a pena conferir.


14. Gyudon
     Japão


Consiste em uma tigela de arroz coberta com carne bovina e cebola cozidos em um molho levemente adocicado feito de dashi (algas), shoyu (molho de soja) e mirin (um tipo de saquê doce), normalmente servido com beni-shoga (gengibre curtido). O gyudon é encontrado em muitos restaurantes japoneses e é tão popular que existem cadeias de fast-food especializadas no prato. Mais japonês, impossível.



Barcelona é a segunda maior cidade da Espanha e a capital da comunidade autônoma da Catalunha, que possui sua própria língua e cultura, e um marcante espírito independente. A cidade tem uma atmosfera única, com muitas cores e estilos excêntricos na arquitetura. É um destino completo, com uma rica história e paisagens deslumbrantes. Listamos os 10 pontos turísticos imperdíveis para você visitar em Barcelona:


1. La Rambla

Caminhar pelos 1.200 metros da Rambla, sentir sua atmosfera e observar seus edifícios fazem parte de um ritual necessário para se conhecer a vida e a história de Barcelona. A Rambla surgiu com a modernidade, quando foi traçada para ser um espaço amplo em uma cidade medieval de ruas estreitas e tortuosas, se tornando o local de encontro dos cidadãos de todas as classes, artistas de rua e turistas. Vai da Plaça Catalunya até a praia, dividindo a cidade antiga, com o Barri Gòtic de um lado e o Raval no outro. Quando a Rambla chega ao mar, encontramos o Mirador de Colón, de onde se pode admirar uma bela vista do seu topo.


2. Barri Gòtic

Parte do distrito da Ciutat Vella, o Bairro Gótico é o núcleo mais antigo da cidade e seu centro histórico. Bairro medieval com belas igrejas, ruínas romanas e o antigo bairro judeu, o Call Jueu, é considerado por muitos a alma e o coração da cidade. As vielas estreitas, as praças, os pátios e recantos escondidos, lojas ecléticas e belas construções o tornam uma das áreas mais vivas e atraentes para se explorar em Barcelona. Destaque para a Catedral de la Santa Creu i Santa Eulàlia e para a Plaça del Rei.


3. Park Güell

Símbolo de Barcelona e declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO, este parque, um dos trabalhos mais emblemáticos de Antoni Gaudí, é um espaço monumental que integra a arquitetura Modernista à natureza de forma singular. A escadaria da entrada, com sua fonte decorada com um dragão, é uma das imagens mais típicas de Barcelona. O parque possui o maior banco do mundo, bem como a pequena casa de Gaudí, onde ele viveu por vários anos, hoje o Museu Gaudí. Em todo o parque é utilizada a técnica catalã chamada trencadís, que se caracteriza por um mosaico de ladrilhos coloridos quebrados, trazendo uma singularidade ao parque que o torna um espaço urbano único.


4. La Sagrada Família

Um dos ícones mais emblemáticos da cidade, é um Patrimônio Mundial da UNESCO, juntamente com as demais obras de Gaudí. Seu estilo sem igual, expressão do modernismo catalão, é resultado da criatividade sem limites do autor, uma mistura de estilo Gótico e Art Noveau. Inacabada à época da sua morte, após quarenta de dedicação do artista e com apenas uma quarta parte concluída, a catedral continua permanentemente em construção de acordo com os planos originais, com previsão para conclusão em 2026, centenário de morte do artista.


5. Museu Picasso

Situado em cinco palácios em estilo gótico catalão que datam dos séculos XIII e XIV, é um museu com ênfase nos anos de formação e juventude do artista, com 3.800 obras que mostram o vínculo sólido entre o pintor e a cidade de Barcelona. Possui um extenso programa de exposições que complementam as coleções permanentes.





6. Castell de Montjuïc

O Castelo, construído em cima do Monte Montjuïc, é uma antiga fortaleza militar de 1640 com uma longa história intimamente ligada à história da própria cidade. Sua posição estratégica a uma altitude de 170 metros o torna a construção mais alta de Barcelona, proporcionando uma excelente vista de 360 graus sobre o Mar Mediterrâneo, o porto e a cidade, que pode ser desfrutada do terraço no último andar. O castelo pode ser acessado por um lindo passeio no teleférico de Montjuïc.


7. Prédios Modernistas 

O Modernismo foi um movimento cultural catalão centrado em Barcelona entre os anos de 1888 e 1911, famoso por sua expressão arquitetônica. Os prédios modernistas são emblemáticos e dão um charme especial à cidade. Há um punhado de edifícios modernistas em Barcelona. O ideal é escolher pelo menos dois deles para visitar. Os mais famosos são a Casa Milà, Casa Batlló e Palau Güell, de Antoni Gaudí, e o Hospital de la Santa Creu i Sant Pau, de Lluís Domènech i Montaner.



8. Fundació Joan Miró

Localizada no Parque Montjuïc, num magnífico edifício de estilo mediterrâneo projetado por Josep Lluís Sert, abriga o mais importante acervo público de obras de Joan Miró. A carreira artística de Miró e a grande variedade de técnicas utilizadas são amplamente representadas pelos mais de 14.000 itens em exibição, entre pinturas, esculturas, desenhos e estampas em tecidos, que permitem uma compreensão abrangente do processo criativo do gênio catalão. Além das obras de Miró, a Fundação também tem uma pequena coleção de arte contemporânea composta de presentes e empréstimos de grandes artistas e oferece exposições de arte contemporânea, apresentando as últimas tendências artísticas.


9. Poble Espanyol

O Poble Espanyol é um museu ao ar livre que consiste em uma verdadeira vila em escala real composta por 117 edifícios, ruas e praças que reproduzem as construções características de diferentes regiões da Espanha. Foi construído em Montjuïc para a Exposição Internacional de 1929 como pavilhão dedicado à arte e permaneceu como zona de interesse e entretenimento. É uma oportunidade para apreciar a diversidade da arquitetura espanhola. Possui todo o equipamento urbano de uma aldeia verdadeira, incluindo escolas, restaurantes, casas noturnas e excelentes lojas de artesanato. É interessante visitar à noite, pela agitação e aproveitando seu horário estendido.


10. Palau de la Música Catalana

Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, símbolo da Art Noveau catalã, esta luxuosa sala de concertos é uma obra de arte imperdível. Foi projetada pelo arquiteto modernista Lluís Domènech i Montaner, também autor do Hospital de la Santa Creu i Sant Pau. Sem igual, a decoração requintada e cheia de detalhes impressiona os visitantes e artistas que nela se apresentam. Ícone do Modernismo, é um dos edifícios mais emblemáticos da cidade.



Veja também: Guia de Barcelona

Fall foliage é o nome do fenômeno que ocorre em determinadas regiões durante algumas semanas do outono, quando as folhas verdes transformam-se em vários tons de vermelho, amarelo e marrom, antes de caírem das árvores.
O fenômeno ocorre em diversas regiões dos Estados Unidos, atraindo turistas do mundo inteiro. A região da Nova Inglaterra, no nordeste do país é o destino mais popular para quem deseja contemplar o evento, que ocorre também em Nova York. Aliás, não é à toa que outubro é o mês em que as diárias de hospedagem estão mais caras. É nessa época que Nova York atinge o auge da beleza, e o vermelho e dourado das folhas do outono colorem o Central Park e os outros parques e praças da cidade. Para inspirar seu próximo roteiro de viagem, listamos 10 destinos nos Estados Unidos para observar o fenômeno e apreciar essa maravilha da natureza:


1. Green Mountain Byway
     Vermont


A Green Mountain Byway é a estrada de 18 km que liga as cidades de Waterbury e Stowe, no estado de Vermont. A estrada fica aos pés do Mount Mansfield, a montanha mais alta do estado, que faz parte da cadeia de montanhas chamada Green Mountains. O cenário de outono é espetacular, provavelmente o mais colorido dos Estados Unidos.

Melhor época: Início de Outubro


2. Acadia National Park
     Maine


Vale a pena visitar o Acadia National Park em qualquer época do ano, mas no outono a paisagem fica ainda mais especial. Mesmo sendo um dos menores parques nacionais dos Estados Unidos, o Acadia atrai um grande número de turistas devido ao seu cenário fascinante.

Melhor época: Início de Outubro


3. Aspen 
     Colorado


Apesar de ser lembrado como um destino de inverno, Aspen é perfeito para ser visitado no outono. As cores avermelhadas das árvores misturam-se com os picos nevados das montanhas, formando uma paisagem sensacional.

Melhor época: Final de Setembro


4. The Berkshires
     Massachusetts


Os Berkshires são uma cadeia de montanhas localizada no estado de Massachusetts, a menos de 200km de Boston. O local tem uma excelente infraestrutura para receber turistas, com ótimos museus, pousadas e restaurantes, além de ser frequentemente palco de manifestações artísticas e festivais.

Melhor época: Início de Outubro


5. Great Smoky Mountains National Park
     North Carolina e Tennessee


Um dos locais mais visitados por turistas que buscam observar o fenômeno da fall foliage, o parque nacional tem 800km de estradas cênicas e trilhas utilizadas para apreciar a paisagem da região.

Melhor época: Final de Outubro


6. The Catskills
     New York


Região repleta de montanhas e vales, os Catskills ficam a aproximadamente 215km da cidade de Nova York e são um destino de férias comum para moradores da região, em qualquer época do ano. A paisagem é de tirar o fôlego e no outono fica ainda mais bonita.

Melhor época: Início de Outubro


7. Litchfield Hills
     Connecticut


A região é famosa pela coloração intensa de suas árvores no outono. O melhor passeio é seguir pela Route 7 entre New Milford e Cornwall, em Connecticut.

Melhor época: Início de Outubro


8. Columbia River Gorge
     Oregon


Columbia River Gorge é um desfiladeiro localizado às margens do rio Columbia, no estado de Oregon, noroeste dos Estados Unidos. É possível visitar as paisagens incríveis da região em qualquer época do ano, mas o outono a deixa com um charme especial.

Melhor época: Final de Outubro


9. Upper Peninsula
     Michigan


A Upper Peninsula é parte norte do estado de Michigan. Pouco povoada, a região é lar de mais de 300 cachoeiras, montanhas e diversos tipos de árvores, que no outono ganham coloração avermelhada.

Melhor época: Início de Outubro


10. Blue Ridge Parkway
     Virginia e North Carolina


A Blue Ridge Parkway é uma estrada cênica localizada nos estados de Virginia e North Carolina. A estrada percorre 750km de muito verde. É possível observar diferente tipos de árvores, que deixam o cenário encantador.

Melhor época: Final de Outubro


Veja também: Guia de Nova York


 
© 2014. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff