Nada melhor do que escolher o destino certo na época certa! Para ajudar no planejamento de suas viagens de 2015, listamos os destinos ideais para viajar em cada mês do ano:


1. Manuel Antonio, Costa Rica
     Janeiro


Manuel Antonio é um Parque Nacional da Costa Rica, famoso por sua flora impressionante e praias idílicas. A cidade de mesmo nome que fica próxima ao parque oferece uma boa infraestrutura para os turistas, com ótimas opções de acomodação e gastronomia.


2. Whistler, Canadá
     Fevereiro


Um dos principais destinos para os amantes de esportes de inverno, Whistler oferece hotéis aconchegantes, ótimos restaurantes e paisagens de tirar o fôlego. Está localizada a apenas 125km de Vancouver e a estrada que liga as duas cidades é uma das mais bonitas do mundo.


3. Cidade do Cabo, África do Sul
     Março


Com praias e montanhas, além de excelentes opções de atividade culturais, a Cidade do Cabo oferece uma paisagem de tirar o fôlego, devido à sua geografia privilegiada. A região ao redor da cidade também é linda, com vinícolas, belas praias e locais para observação da vida selvagem.


4. Amsterdam, Holanda
     Abril


A temporada de tulipas na Holanda vai do meio de março ao fim de maio. Por isso, em abril Amsterdam fica ainda mais linda, colorida pelas grandes quantidades da flor típica da região. Uma boa pedida é aproveitar para conhecer os campos de tulipas próximos à cidade.



5. Florença, Itália
     Maio


No mês de maio, Florença começa a ganhar vida com festivais e atividades ao ar livre. O tempo é agradável e a cidade ainda não está lotada, como acontece nos três meses seguintes. A época é ótima para conhecer toda a região da Toscana.



6. Cusco, Peru
     Junho


Considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, Cusco tem uma rica história que é contada através de suas bem preservadas construções. Antiga capital do Império Inca, a viagem pode (e deve!) ser combinada com uma visita a Machu Picchu. No mês de junho as chuvas são raras e é a melhor época para explorar a região.


7. Lagos, Portugal 
     Julho


Localizada na região de Algarve, famoso destino de verão europeu, Lagos oferece paisagens exuberantes, além de uma vibrante e animada vida noturna.


8. Edimburgo, Escócia
     Agosto


O verão é a época ideal para visitar Edimburgo. As temperaturas estão agradáveis e a cidade ganha uma intensa programação cultural, repleta de festivais e atividades ao ar livre.


9. San Francisco, Estados Unidos
     Setembro


Setembro é o mês ideal para visitar San Francisco. A névoa que costuma cobrir a cidade dá algumas tréguas e a temperatura é muito agradável, geralmente mais quente que nos meses de verão (sim, acredite!).


10. Las Vegas, Estados Unidos
     Outubro


Las Vegas é um destino que pode ser visitado em qualquer época do ano, quase nunca chove. Mas se você quiser evitar as altas temperaturas diurnas do verão e as baixas temperaturas noturnas do inverno, escolha visitar a cidade no outono ou na primavera. Outubro é uma boa opção.


11. Galápagos, Equador
     Novembro


A temporada seca em Galápagos vai de junho a novembro e, apesar de ser a época em que a água do oceano está mais fria devido a correntes marítimas, é o período ideal para mergulhar e observar a rica vida marinha do local.



12. Queenstown, Nova Zelândia
     Dezembro


Queenstown é um famoso destino para aventureiros. À beira de um lago e rodeada por montanhas o local é ideal para a prática de esportes radicais. No verão os dias são longos e ensolarados, e é o período mais movimentado da cidade. 


Quando pensamos na Flórida a primeira coisa que vem à mente são as lindas e vibrantes praias de Miami Beach e os famosos parques de diversão de Orlando. Mas a Flórida é uma região com muitos atrativos, que merecem ser visitados. O clima favorece visitas o ano inteiro e há muito o que ver: de belas praias a florestas com uma fauna impressionante, além de cidadezinhas charmosas e, é claro, excelentes opções de compras! Listamos 9 destinos lindos - além de Miami e Orlando - para você visitar na Flórida:


1. Siesta Key


Conhecida por sua areia fina e água cristalina, Siesta Key é uma ilha paradisíaca localizada no oeste da Flórida. A viagem pode ser combinada com uma visita a Sarasota, cidade com excelentes atividades culturais que fica a poucos quilômetros de distância.


2. Naples


Cheia de glamour, Naples é uma das cidades mais ricas dos Estados Unidos. Os imóveis estão entre os mais caros do país e a cidade tem excelentes praias, restaurantes, além de ser um ótimo local para compras de artigos de luxo.


3. Florida Keys


Arquipélago localizado no extremo sul da Flórida, é formado por diversas ilhas que podem ser acessadas por uma das mais belas estradas do mundo. No final da estrada encontra-se Key West, ilha mais ao sul do país, a apenas 140km de Cuba. A ilha é super charmosa, cheia de galerias de arte e casas com arquitetura típica.


4. Clearwater Beach


Com belas praias de areia branca e muitas opções de atividades aquáticas, Clearwater Beach oferece muitas opções de entretenimento. Ali perto fica o Caladesi Island State Park, onde pode-se aproveitar com tranquilidade lindas paisagens e praias virgens.


5. Sanibel Island


Sanibel Island é famosa por suas praias cheias de conchas, gastronomia de alta qualidade e resorts luxuosos. O local é uma excelente opção para quem busca tranquilidade.


6. St Augustine


Localizada no nordeste da Flórida, St Augustine é a cidade mais antiga dos Estados Unidos, tendo sido fundada em 1565 por espanhóis como primeiro assentamento permanente do território americano. A cidade tem orgulho de sua história e suas construções bem preservadas dão um charme especial ao local.


7. Destin


Antiga vila de pescadores, Destin é uma cidade charmosa com praias calmas de água esverdeada e excelentes opções de hotelaria e gastronomia. 


8. Tampa


Tampa é uma cidade moderna e cosmopolita localizada no oeste da Flórida. Destaca-se por oferecer inúmeras opções de entretenimento, com excelente museus e o famoso parque de diversão Busch Gardens.


9. Daytona Beach


Famosa entre fãs de corridas de carro por sediar a NASCAR, Daytona Beach também é conhecida por permitir a circulação de carros na areia. A cidade enche de jovens durante o Spring Break e transforma-se em uma grande festa de universitários.


Veja também: Guia de Miami


Viajar para o exterior nem sempre exige muito do bolso. Mesmo com passagens de valor elevado, alguns destinos compensam o investimento por oferecer opções de alojamentos e gastronomia a preços muito baixos. Além de, é claro, oferecer experiências únicas e proporcionar momentos memoráveis aos viajantes. Listamos 5 destinos baratos para você viajar em 2015!


1. Guatemala

Tikal, Guatemala - por Dennis Jarvis (CC BY SA)

O país possui uma natureza impressionante e uma rica e bem preservada história. É possível visitar vulcões e florestas, conhecer ruínas da civilização maia e deleitar-se nas relaxantes praias do Pacífico.


2. Eslováquia

Bratislava, Eslováquia - por NIco Trinkhaus (CC BY NC)

A Eslováquia permanece fora das tradicionais rotas turísticas e, por isso, ainda oferece preços acessíveis a seus visitantes. Mas corra antes que as massas descubram o país, que é repleto de cidadezinhas encantadoras, além de possuir uma natureza exuberante. 


3. Indonésia

Bali, Indonésia - por Pandu Adnyana (CC BY NC SA)

Apesar da passagem aérea ser custosa, a Indonésia oferece muitas opções para viajantes com orçamento apertado. Existem muitos alojamentos para mochileiros e aventureiros, além de inúmeras opções de gastronomia e transporte a preços muito baixos. Se você conseguir arcar com o bilhete aéreo, vá, pois vale a pena!


4. Colômbia

Cartagena, Colômbia - por Pedro Szekely (CC BY)

A Colômbia é rica em história e belezas naturais. A capital Bogotá é uma cidade vibrante, cheia de opções de gastronomia e entretenimento. Para quem quer aproveitar o Mar do Caribe, Cartagena oferece uma excelente infraestrutura para os turistas, além das belas praias. Também é possível visitar a Ilha de San Andrés, que tem, provavelmente, um dos custos mais baixos do Caribe. Além de passagens aéreas com preços acessíveis, a ilha oferece inúmeras opções de pousadas e alojamentos de baixo custo.


5. África do Sul

Cidade do Cabo, África do Sul - por Loren Kerns (CC BY)

De vinícolas a safáris, de praias a museus, a África do Sul oferece uma experiência de viagem completa e para todos os bolsos. A queda dos preços dos hotéis no país nos últimos dois anos tem contribuído para viabilizar a viagem de muitos. Além disso, existe a possibilidade de encontrar passagens promocionais ou utilizar milhagem para emitir o bilhete aéreo. De qualquer forma, vale a pena visitar!



Uma das mais famosas e belas estradas do mundo, a Highway 1 oferece cenários de tirar o fôlego. De San Francisco a Los Angeles são 730 km de paisagens exuberantes, com penhascos, vegetação intensa e um mar azul profundo, além de cidadezinhas charmosas e acolhedoras.

A viagem pode ser feita nos dois sentidos (e é linda de qualquer jeito!), mas a vantagem de se começar em San Francisco é que você estará do lado dos mirantes na estrada, o que irá facilitar as paradas.

O passeio é longo. É possível fazê-lo em apenas um dia, mas isto significa reduzir o número de paradas e passar por alguns belos trechos já no período da noite. Recomendamos fazer um roteiro de quatro dias, para poder desfrutar das belezas da região.


Bixby Bridge, Big Sur

Dia 1 

Trecho 1: De San Francisco a Monterey

O primeiro trecho, de San Francisco a Monterey, tem 190 km. Sem paradas, pode ser percorrido em 2h30, mas não é o caso. A primeira parada pode ser feita em Half Moon Bay, a 40 km de San Francisco. O local é destino de surfistas, famoso pelas grandes ondas. Outros pontos de interesse na estrada são o Pigeon Point Lighthouse e a cidade de Santa Cruz, mas as paradas vão depender do seu tempo disponível. 

Se você saiu cedo de San Francisco, deve chegar no início da tarde em Monterey. Aproveite para visitar o Monterey Bay Aquarium, principal atração da cidade e um dos maiores aquários de água salgada do mundo. Atente-se para o horário de fechamento, normalmente pelas 17h.

Monterey Bay Aquarium

Monterey era uma antiga vila de pescadores e sua economia era baseada principalmente nas fábricas de sardinha instaladas na cidade. O que restou da história é a Cannery Row, rua onde ficavam as antigas fábricas e que hoje abriga diversas lojas e restaurantes. Passe a noite na cidade e acorde bem cedo para continuar o passeio.

* Se você tiver tempo disponível, fique mais um dia em Monterey e faça o passeio de barco para observar as baleias. O passeio acontece o ano todo e tem uma duração mínima de 3 horas. Mais informações no site www.montereybaywhalewatch.com.


Dia 2

Trecho 2: De Monterey a Carmel

Carmel-by-the-sea, ou simplesmente Carmel, está localizada a apenas 7 km de distância de Monterey, pela Highway 1. Mas o interessante é percorrer a 17-Mile-Drive, em um trecho de aproximadamente 25 km. A estrada cênica tem uma taxa de acesso de US$10. Lá você irá passar por lindas mansões e campos de golfe. São diversas paradas em um trecho espetacular. As principais são o Lone Cypress, Cypress Point Lookout e Seal Rock/Bird Rock, onde é possível observar pássaros, focas e golfinhos. 

17-Mile-Drive


Bird Rock, 17-Mile-Drive

Em Carmel, passeie a pé pelo centro. A cidade é muito charmosa, repleta de boutiques e galerias de arte. Mas cuide para não se perder no horário, pois ainda há muita estrada pela frente. E o trecho a seguir é, com certeza, o ponto alto do passeio.


Trecho 3: De Carmel a Solvang (Big Sur!)

O trecho de Carmel a Solvang tem 320 km. A parte mais bonita da estrada são os primeiros 145 km, de Carmel a San Simeon, na região chamada de Big Sur


Rocky Creek Bridge, Big Sur

O local é repleto de penhascos e mirantes para ver o lindo cenário. As paradas são chamadas de "Vista Point", onde é possível estacionar o carro e apreciar a paisagem. 


Big Sur

Além dos mirantes, você pode desviar da estrada para contemplar belas vistas na Pfeiffer Beach, pequena praia com lindas formações rochosas, e na McWay Falls, cachoeira que despeja suas águas no mar e fica dentro do Julia Pfeiffer Burns State Park. Para chegar à cachoeira é preciso estacionar o carro e fazer uma pequena caminhada. Está tudo muito bem sinalizado por placas. 


McWay Falls, Big Sur

Já próximo a San Simeon encontra-se o Elephant Seal Vista Point, uma praia repleta de elefantes marinhos, parada indispensável.  


Elephant Seal Vista Point, Big Sur

A partir deste momento não se preocupe se já estiver escuro, pois a parte mais linda da estrada já passou.

Siga até Solvang, uma cidadezinha encantadora de colonização dinamarquesa, repleta de lojas e restaurantes que ainda preservam sua história.  

* Na estrada, em San Simeon, você avistará o Hearst Castle, antigo castelo de um magnata americano onde é possível fazer um tour por suas dependências. Se considerar importante fazer o tour, você deverá dormir em San Simeon e fazer o tour no dia seguinte. Você também passará pela cidade de San Luis Obispo, onde encontra-se uma antiga Missão Católica. A região é repleta de vinícolas, então se você é amante do vinho, recomendamos passar mais tempo por aqui.


Dia 3

Trecho 4: De Solvang a Santa Barbara


Solvang

Pela manhã, passeie pelo centro de Solvang e admire sua arquitetura. Depois, retome a Highway 1 e siga até Santa Barbara. São 75 km de estrada. Passe o resto do dia (e da noite) em Santa Barbara e encante-se com sua graciosidade. A cidade é um balneário super descolado, com uma agitada vida noturna e arquitetura de influência espanhola.


Dia 4 

Trecho 5: De Santa Barbara a Los Angeles

Aproveite a manhã para explorar mais Santa Barbara e, se der, passe um tempo na praia. Depois siga até Los Angeles. Nos caminho você tem duas opções: (1) seguir pela Highway 1 e passar por Malibu, onde você poderá apreciar a bela praia cheia de mansões de ricos e famosos, ou (2) seguir pela U.S. Highway 101 até o Camarillo Premium Outlets, para fazer compras em um dos melhores outlets da Califórnia.



Copenhagen e Aarhus são as duas maiores cidades da Dinamarca e também as mais visitadas por turistas. Mas o país tem muitas outras belezas. É repleto de vilarejos históricos e cada um deles tem um charme especial e uma atmosfera única. Listamos 9 cidades charmosas e encantadoras (além de Copenhagen e Aarhus) para você visitar na Dinamarca:


1. Odense


Odense é a terceira maior cidade da Dinamarca e ainda possui um núcleo medieval bem preservado. Suas ruas de pedras e construções enxaimel dão um charme especial à cidade.


2. Ribe


Ribe é a cidade mais antiga da Dinamarca e foi um importante ponto de comércio durante a era Viking. Seu centro histórico bem preservado impressiona e proporciona a seus visitantes uma viagem no tempo.


3. Ærøskøbing


Esta pequena aldeia do século XIII é frequentemente chamada de "cidade de conto-de-fadas da Dinamarca". É, com certeza, um dos cenários mais charmosos do país.


4. Aalborg


Aalborg é uma cidade grande para os padrões dinamarqueses, com mais de 130 mil habitantes. A cidade é um hub cultural do país, com excelentes museus e teatros.


5. Skagen


Skagen é a cidade mais ao norte do país, localizada em um lindo litoral. A cidade vive do turismo e da pesca. Suas casas amarelas, o porto e belas praias formam um cenário deslumbrante.


6. Esbjerg


Localizada na região de Jylland, Esbjerg é uma movimentada cidade portuária com diversas opções de entretenimento, comércio e museus. 


7. Ebeltoft


Ebeltoft é um pitoresco vilarejo dinamarquês localizado na região de Jylland. A cidade é repleta de casas inclinadas, ruas tortuosas e lojas de artesanato local.


8. Dragør


Localizada a apenas 12km de Copenhagen, a cidade permanece com a mesma aparência de dois séculos atrás. Há um lindo porto com excelentes opções de gastronomia.


9. Svaneke


Localizada na ilha Bornholm, no Mar Báltico, Svaneke é uma antiga e encantadora vila de pescadores com construções enxaimel e ruas sinuosas.


Madri é a capital e a maior cidade da Espanha. Suas antigas construções registram o charme de sua história e seus museus icônicos mostram o melhor da arte espanhola. Seus extensos parques trazem a tranquilidade ao dia enquanto os clubes noturnos preparam-se para agitar a noite. Listamos 10 atrações imperdíveis para você aproveitar o que há de melhor em Madri:


1. Puerta del Sol

A Puerta del Sol é uma das praças mais conhecidas de Madri e, certamente, a mais movimentada. É o lugar onde é comemorado um dos mais famosos réveillons da Europa. O relógio localizado no edifício da Real Casa de Correos marca o tradicional ato de comer as doze uvas e o ínicio do novo ano. Lá encontram-se a estátua El Oso y El Madroño (o urso e a árvore), símbolo da cidade de Madri, e o Kilómetro 0, que marca o centro da rede de estradas espanhola, o ponto de partida de onde todas as distâncias rodoviárias são medidas. Seguindo pela Calle Preciados chega-se a grandes lojas como El Corte Inglés e FNAC e na Calle del Arenal encontram-se lojas de souvenires, cafés e restaurantes. Na Calle Mayor é possível apreciar uma das mais tradicionais confeitarias da cidade, a La Mallorquina.


2. Palacio Real

O Palácio Real de Madrid é o maior palácio da Europa, ocupando uma área de 135 mil metros quadrados. Apesar de não ser mais habitado pela família real, lá ainda acontecem recepções, cerimônias e atos oficiais. O interior da construção é finamente decorado com mármore espanhol, mogno e elegante tapeçaria. A Real Armería é uma importante coleção de armas e armaduras pertencentes aos reis da Espanha e outros membros da família real e a Galería de Pinturas mostra a coleção de obras de renomados artistas espanhóis. Fazem parte do Palácio dois jardins. Um deles, denominado Campo del Moro, encontra-se junto à fachada oeste e oferece um ambiente romântico e uma vista de tirar o fôlego. O outro, denominado Jardins de Sabatini, encontra-se junto à fachada norte e possui diversas fontes e estátuas de antigos reis da Espanha. Junto à fachada leste, entre o Palácio Real e o Teatro Real, encontra-se a Plaza de Oriente, composta de jardins com estátuas de reis espanhóis e no seu centro um monumento a Felipe IV.


3. Museo del Prado 

O Museu do Prado é um dos mais importantes museus de arte do mundo, com uma deslumbrante exibição de obras de grandes artistas europeus, como Velázquez, Goya, El Greco, Raphael, Rubens e Bosch. Dentre as obras imperdíveis, estão Las Meninas, de Velázquez, La Maja Desnuda, de Goya e A Santíssima Trindade, de El Greco. Se localiza no Paseo del Arte, que conecta os três maiores museus que formam o Triângulo de Ouro das Artes - Prado, Thyssen e Reina Sofía.


4. Plaza Mayor

A Plaza Mayor é um espaço histórico localizado no centro da cidade. Já foi o centro de grandes demonstrações públicas, espetáculos populares e touradas, mas atualmente o comércio é seu principal destaque. Lá encontra-se de tudo um pouco e para quem quer presenciar o seu tradicional mercado de Natal, basta passar por lá durante o mês de dezembro. No centro da praça encontra-se a estátua de Felipe III e seu edifício mais célebre é a Casa de La Panadería, cuja construção foi iniciada em 1590 e atualmente abriga o mais importante Centro de Informações Turísticas de Madri. A Plaza Mayor possui nove arcos de acesso, sendo o Arco de Cuchilleros o mais importante deles.


5. Parque del Buen Retiro

O Parque do Retiro é um lugar de descanso e de arte, um museu de esculturas ao ar livre. Existem inúmeras fontes e monumentos espalhados em meio aos jardins. Os mais conhecidos deles são o Monumento a Afonso XII e a Fonte do Anjo Caído, considerado o único monumento público que representa Lúcifer. Duas construções se destacam em meios aos lagos e à vegetação e são utilizadas para exibições temporárias: O Palácio de Cristal e o Palácio de Velázquez. Ambas as construções fazem parte do Museo Reina Sofía e têm entrada gratuita.


6. Museo Reina Sofía

O Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia mostra a arte contemporânea espanhola e abriga obras de pintores de renome, como Dalí, Miró e Picasso. Guernica, a obra mais famosa de Picasso, encontra-se lá e já vale a visita. Se localiza no Paseo del Arte, que conecta os três maiores museus que formam o Triângulo de Ouro das Artes - Prado, Thyssen e Reina Sofía.




7. Plaza de Cibeles

Nela situa-se a Fuente de Cibeles, a fonte mais famosa de Madri. Feita em mármore, o monumento representa a deusa Cibeles, símbolo da terra, da agricultura e da fertilidade. É nesta praça que são comemorados os títulos do Real Madrid. A praça é rodeada por importantes edifícios, como o prédio do Banco da Espanha, o Palácio de Linares, o Palácio de Comunicaciones e o Palácio de Buenavista, sede do Quartel General do Exército espanhol.


8. Gran Vía

A Gran Vía é a rua mais famosa de Madri, é um centro nervoso onde é possível encontrar movimento a qualquer hora do dia ou da noite durante todo o ano. A Gran Vía foi um projeto de décadas, uma obra colossal, onde a demolição de mais de 300 casas afetou cerca de 50 ruas. É a cara mais cosmopolita da cidade, conhecida como a Broadway Madrileña, onde a tradição e a vanguarda se entrelaçam, com seus teatros, cinemas, lojas e restaurantes. Sua importância, além de servir de ligação entre diversas zonas da cidade, se dá também por sua intensa atividade comercial, através de inúmeras opções de lazer e comércio moderno com a presença das mais importantes marcas, localizadas em grandes edifícios de significativo interesse histórico-arquitetônico.


9. Puerta de Alcalá

É um dos monumentos mais representativos e fotografados de Madri e tem sido ligado à história da cidade desde o século XVIII. Concebido como um arco triunfal, está localizado na Plaza de la Independencia, que leva a uma das artérias monumentais da capital, a Calle Alcalá.






10. Catedral de la Almudena

Sua construção foi iniciada por volta de 1883, com várias interrupções e inaugurada um século depois. É uma obra controversa, principalmente devido à mistura de estilos, resultado de várias mudanças em seus projetos. O resultado final, após o edifício ter sido dirigido por seis arquitetos diferentes e de forma intermitente, tem pouco a ver com o projeto original. Os afrescos apresentam influência bizantina, enquanto os vitrais têm um estilo puramente abstrato. O interior em estilo neogótico é moderno de uma forma única, com capelas e estátuas de artistas contemporâneos em estilos heterogêneos, de “revivals” históricos à Pop Art. Junto à Catedral há um Museu que dá acesso à cúpula, onde se pode desfrutar uma vista espetacular da cidade.


Veja também: Guia de Madri


 
© 2014. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff